Brasileira correrá nas 24 horas de Daytona em equipe formada só por mulheres


Ana Beatriz Figueiredo, de 33 anos, é pioneira nas categorias femininas do automobilismo e participará pela primeira vez da Rolex 24h de Daytona

 

No próximo fim de semana acontece o Rolex 24 horas de Daytona, um evento tradicional nos Estados Unidos e que reúne carros protótipos e de gran turismo em uma mesma corrida.

Neste ano, Daytona contará com uma equipe formada apenas por mulheres e a piloto Bia Figueiredo se prepara para competir pela primeira vez. A equipe Heinricher Meyer Shank Racing estará presente no evento organizado pela Associação Internacional de Esportes Automobilísticos (IMSA).

A prova acontecerá nos dias 26 e 27 de janeiro, na Flórida, e Bia Figueiredo afirma que não faltará esforços para colocar a equipe feminina no topo. “Se me perguntassem alguns anos atrás, jamais pensaria que isso poderia acontecer na minha carreira. É emocionante”, comentou a pilota.

“Conheço Katherine (Legge) e Simona (de Silvestro) há muito tempo. Elas tiveram grande sucesso onde correram. A equipe MSR sempre luta por vitórias e campeonatos na IMSA. Tenho certeza de que fará o melhor que puder para colocar essa equipe feminina no topo. Mal posso esperar para estar dentro do carro em corridas importantes como Daytona, onde nunca pilotei, mas sempre sonhei em correr”, comemorou a brasileira.

No treino realizado no dia 05 de janeiro, Bia entrou na pista e garantiu o primeiro lugar ao conduzir o Acura NSX GT3, com o tempo de 1min45s537. “Lideramos a simulação de classificação e isso mostra a força do nosso time. O carro está bom, estamos em um ótimo momento e vamos trabalhar para manter o bom resultado. Vamos brigar pela vitória”, comenta Bia.

A equipe idealizada por Jackie Heinricher tem como objetivo, além desta temporada da IMSA, a 87ª corrida das 24 Horas de Le Means. “Há muito tempo, sonho em montar uma equipe diversificada, composta por quatro piloto mulheres, umas das mais rápidas do mundo, para unir forças e competir em conjunto. Com o apoio da Caterpillar (CAT), posso ver esse meu sonho se tornar realidade”, diz Jackie.

A Heinricher Meyer Shank Racing é a primeira equipe composta somente por mulheres com a qual a empresa fez parceria.

Ana Beatriz Figueiredo é uma das pilotas brasileiras mais bem sucedidas do país. Foi a primeira a correr em uma categoria de alto nível do automobilismo mundial, a Fórmula Indy. No ano passado correu a temporada 2018 da Stock Car.

Ela é a primeira mulher do mundo a vencer na Firestone Indy Lights, a única a vencer na Fórmula Renault, a única a conquistar uma pole position na Fórmula 3 e a única a disputar e a vencer no Desafio das Estrelas, torneio anual de kart organizado por Felipe Massa. É também a primeira brasileira a conquistar um lugar no grid e a disputar as 500 Milhas de Indianápolis e um campeonato integral da Fórmula Indy.

Com o longo currículo de conquistar inéditas, Bia Figueiredo está preparada para integrar a primeira equipe feminina das 24 horas de Daytona .

Fonte: Esporte – iG @ https://esporte.ig.com.br/automobilismo/2019-01-14/pilota-brasileira-nas-24-horas-de-daytona.html